Wednesday, December 26, 2012

Ementa de Natal


E aqui fica o registo fotográfico da ementa de Natal. Na véspera, o bacalhau de cura amarela, cozido com batata, couve portuguesa e grão. Sobremesas, o chiffon, torta de noz e torta de laranja, bombons de figo e bolo-rei, também estes já mencionados neste blog em posts anteriores. No dia de Natal, o perú cozinhado por mim! Já sabem, do outro post sobre o perú, que a coisa não me correu muito bem! Descobrimos que o perú estava demasiado rosado no peito e a perna, que o Mr. Fofo atacou entusiasmado, com a esperança de um pitéu, estava excessivamente rosada, quase crua em determinadas partes. Felizmente havia saborosos petiscos feitos pela minha cunhada que se portou muito bem na cozinha, apesar de alguma insegurança nos seus dotes de cozinheira. Pois eu posso aqui afirmar que estava tudo muito saboroso! As entradas, bola de carnes, cogumelos salteados com bacon (feitos por outro mano talentoso), os rissóis, e a pasta de frutos do mar. O cabrito assado com batatas e arroz, e uma saladinha com alface da horta do mano. E as sobremesas eram muitas! Bolo mármore, broínhas, brownie de chocolate e noz, leite creme, baba de camelo, tarte de amêndoa e sonhos. Infelizmente não tenho fotos de tudo, acho que a certa altura me distraí, certamente que com a comida e os companheiros de mesa, é bom sinal! E assim se passou um dia muito agradável! Eu, a minha família e o Mr. Fofo esperamos que o vosso Natal tenha sido muito feliz!

Pastéis de bacalhau


Depois de conhecermos a mestre na arte de fazer pastéis de bacalhau, torna-se difícil ficarmos satisfeitos quando o resultado final fica aquém daquilo a que nos habituámos. Mesmo assim, eu e o meu mano arriscámos este ano e resolvemos fazer como entrada para a véspera de Natal, estes deliciosos pastelinhos! E a parceria resultou muito bem, com o recém cozinheiro a dar muitas sugestões utéis! Ficaram super saborosos e parecidos com os "originais". Dou-vos então a receita que preparámos e que permitiu servir 24 pastéis.

Ingredientes:
278 gr. de bacalhau (aprox. duas postas de bacalhau já sem pele e espinhas)
200 gr. de batata cozida
1 cebola média
1 ovo e meio batido
um molho generoso de salsa
pimenta e sal q.b.

Cozemos o bacalhau (usámos de cura amarela) e as batatas. O bacalhau foi arranjado, tirámos as peles e espinhas e foi muito bem picado juntamente com a cebola e a salsa num picador de carne, As batatas foram reduzidas a puré e adicionadas ao preparado de bacalhau. Juntámos o ovo e meio batido, a pimenta, sal e misturámos bem. Foi a fritar em óleo bem quente depois de os pastéis terem sido moldados entre duas colheres de sopa, tarefa essa que foi desempenhada com grande empenho pelo meu irmão. Pastéis aprovados pelos convidados  e palmas para os talentosos cozinheiros!

Perú de Natal


O perú que comprei pesava aproximadamente 5,7 kg. Já vinha arranjado, por isso bastou lavá-lo à torneira para lhe tirar algum sangue que estava no interior ou restos de algum orgão. Depois preparei a marinada. Num alguidar grande, enchi-o de água, suficiente para cobrir o peru, adicionei rodelas e sumo de 4 limões, 1 garrafa de vinho do porto tawny, grãos de pimenta e meio saco de sal (meio quilo aprox.). Ficou de molho durante 24h. Passado esse tempo, retirei-o da marinada e sequei-o muito bem por fora e por dentro. Limpem bem o interior, para não ficar restos de vinho em excesso, que vai influenciar o sabor do recheio no fim. A pele deve ficar bem seca para que os temperos agarrem ao perú. Entretanto, descasquei 7 dentes de alho, coloquei na picadora juntamente com margarina suficiente para cobrir o perú, sumo de limão, pimenta, colorau e um pedacinho de bacon. Piquei tudo muito bem e besuntei o perú com a mistura e cobri com fatias de bacon (ver foto). Ficou 24h no frigorífico a ganhar os sabores da pasta. O recheio já tinha sido feito previamente e consistiu em carne de porco que assei no forno, barrada com uma pasta de massa de pimentão, alho picado, azeite, louro, sal e pimenta e regada com vinho branco e azeite. A carne, depois de cozinhada, foi picada juntamente com um pedaço generoso de bacon, e foi a refogar em alho, cebola e salsa picada. Para humedecer o preparado, cozi uma perna de frango e usei o caldo do mesmo. Rectifquei temperos, pus pimenta, sal não foi necessário. O perú foi recheado com a carne de porco e tapei a entrada com várias folhas de papel de alumínio para que o recheio não secasse durante a cozedura da ave. Foi a forno a lenha durante umas 3 horas, perú bem tapado com folhas de alumínio para que cozesse bem no interior sem queimar a pele. Para verificarem se já está cozido, espetem um palito ou um garfo no peito e pernas e se dos buraquinhos não sair nada, se não houver sucos rosados, é porque está pronto por dentro ou no bom caminho. Digo isto porque embora tenha tido o cuidado de o picar, mesmo assim o meu perú ficou, mal assado, por isso certifiquem-se bem. Por fim, quando o interior do perú estiver bem cozido, é só deixarem tostar o exterior em forno bem quente,caso achem necessário.
Foi a minha primeira vez a fazer este petisco e tenho de confessar que ainda tenho muito que aprender, nomeadamente a arte de bem acender fornos a lenha. Mas de certeza que da próxima vez vai correr melhor. Fica no entanto, apesar dos percalços, uma sugestão de receita para o vosso perú.   Bom apetite e espero que se saiam melhor que eu!

Tuesday, December 25, 2012

Torta de Noz com doce de ovos e torta de laranja recheada com chocolate



Torta de Laranja e Limão recheada com chocolate ralado

Ingredientes:
350 gr. de açucar
3 colheres de sopa de farinha
1 colher de chá de fermento Royal
Raspa e sumo de 1 laranja e 1 limão
8 ovos
açucar para polvilhar

Preparação:
Misturem o açucar com a farinha, o fermento e a raspa e o sumo da laranja e do limão ( e podem optar por usar apenas limão ou apenas laranja, eu até prefiro). Mexam com uma vara de arames e juntem os ovos, batendo muito bem. Vai ao forno médio, a 180º numa tabuleiro forrado com papel vegetal (para o papel colar ao tabuleiro, barrem o mesmo com margarina), besuntado com manteiga e polvilhado com açucar. A massa deve ficar ligeiramente húmida no fim mas não crua. Se a cozerem demasiado, não dá para enrolar, por isso tenham cuidado. Desenformem sobre um papel vegetal polvilhado com açucar. E salpiquem a massa com o chocolate ralado (sugestão do meu mano) A torta é enrolada com o auxílio do papel, vão empurrando e enrolando a massa usando este para não se queimarem e não tocarem directamente na massa com as mãos. No fim, ainda com o papel a envolver a torta enrolada, deixem-na arrefecer e só depois a passem para um prato. Bom apetite!

Torta de noz recheada com doce de ovos

Ingredientes:
300 gr. de noz picada

 300 gr. de açucar
100 gr. manteiga
2 colheres de sopa de farinha
1 colher de chá de fermento Royal
6 ovos
açucar para polvilhar

Creme de ovos:
170 gr. de açucar
5 gemas
1 dl de água
1 casca de limão

Preparação:
Piquem as nozes no picador de carne mas não as deixem ficar excessivamente finas, senão a textura da torta fica mais massuda. Derretam a manteiga de forma a ficar cremosa. Juntem as nozes, açucar, manteiga derretida, fermento e farinha numa tigela e misturem. Depois adicionam os ovos um a um, batendo bem. Antes de colocarem a torta no forno (num tabuleiro forrado com o papel vegetal, tal como expliquei na receita da torta de laranja), têm de preparar o doce de ovos. Convém já o terem pronto pois a torta tem de ser enrolada com o creme e não pode ficar à espera e arrefecer, senão depois não a conseguem enrolar. Para o creme de ovos fazem o seguinte: Levam ao lume a água com o açucar e a casca de limão. Deixam ferver 5 minutos e depois, já fora do lume, juntam as gemas em fio, batendo sem parar. Vai ao lume outra vez, em fogo brando e cozem os ovos, mais uma vez sempre a bater, até engrossarem. Tiram do lume e reservam. Quando a torta estiver cozida, desenformam-na sobre o papel vegetal polvilhado com açucar, barram com o doce de ovos e enrolam. Bom apetite!

Monday, December 24, 2012

Bolo-rei da Confeitaria Nacional


Este não fui eu que fiz. ainda não me aventurei a fazer bolos-rei. Comprámos na Confeitaria Nacional.

Chiffon de Chocolate


Este bolinho de chocolate é super fofo, parece uma esponja e nunca falta cá em casa na altura do Natal! Aqui têm a receita.

Ingredientes:
175 gr. de farinha
300 gr. de açucar
7 ovos
500 gr. de açucar
1/2 chávena de óleo de amendoim
1/2 chávena de cacau em pó
3 colheres de chá de fermento Royal
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
uma pitada de baunilha em pó
3/4 de chávena de água a ferver

Para o creme de chocolate:
1 tablete e meia de chocolate Pantagruel
Leite q.b.

Preparação:
Junta-se o açucar, farinha, fermento, baunilha e sal numa tigela. A água vai a ferver e depois do lume desligado, junta-se o cacau, misturando bem. Aos ingredientes secos, adiciona-se o óleo e o cacau dissolvido. Bate-se muito bem até a massa ficar lisa e brilhante. Adiciona-se as gemas, sendo que as claras são reservadas numa outra tigela. Por fim, batem-se as claras em castelo com o bicarbonato de sódio até formarem bicos e adiciona-se suavemente à massa. Vai a forno médio, 180º em forma sem chaminé e sem ser untada. O bolo pode levar algum tempo a cozinhar, por a massa ser mais líquida devido à quantidade elevada de claras em castelo que leva. Vão controlando com um palito, espetando o bolo até o mesmo sair sequinho, sem massa agarrada. Para desenformar, virem a forma do bolo sobre um prato, fica invertida, e deixem arrefecer totalmente. Com uma faca, soltem a massa dos lados da forma, a toda a volta e com uma espátula tentem soltar um pouco o bolo do fundo da mesma. Se gostarem, podem rechear e cobrir o bolo com creme de chocolate. Eu fiz uma versão super rápida. Usei uma tablete e meia de chocolate Pantagruel (de preferência o mais escuro, com 70% de cacau), derretida no micro-ondas com um pouco de leite até ficar pastosa, lisa e brilhante. Bom apetite!

Perú recheado


O nosso perú já temperado e recheado! A receita coloco mais tarde. Já foi para o forno a lenha e cheira muito bem!

Thursday, December 20, 2012

Bombons de figo


Cá estamos nós de volta após uma longa pausa. Aproveitei para renovar o visual do blog e dar-lhe uma aparência natalícia. Nos próximos dias irei colocar as receitas que farão parte do nosso Natal! E começamos por algo que embora não seja típico, tornou-se um hábito cá em casa. Os bombons de figo não podem faltar. Desde miúda que aprecio este docinho e na altura era uma festa quando certos familiares nos visitavam e traziam os bombons. Agora já os consigo preparar eu mesma e aqui têm a receita!

Ingredientes:
500 gr. de figos secos
250 gr. de amêndoa moída
150 gr. de chocolate em pó (ou cacau)
500 gr. de açucar
1 cálice de aguardente
raspa de 1 limão

Preparação:
Começamos por moer os figos numa máquina que seja adequada para picar carne. De seguida, a pasta de figo vai para um tacho largo juntamente com os restantes ingredientes, a amêndoa picada, o açucar, o chocolate ou cacau, o cálice de aguardente e a raspa de limão, mais duas colheres de sopa de água. Mistura-se tudo muito bem, embora seja um pouco difícil porque a mistura é muito densa, no entanto convém começar logo a juntar os vários ingredientes. Vai depois a lume brando. Nesta fase é obrigatório misturar constantemente a massa (não parem), senão pega e queima. Os ingredientes ligam melhor, o chocolate começa a derreter e o preparado é mais fácil de manusear, embora confesse que me cansa bastante mas vale a pena, garanto! A massa fica a cozinhar até aquecer bem e descolar do fundo e paredes do tacho. Quando está pronta, costumo colocar a massa numa tigela e deixo arrefecer totalmente e ponho no frigorífico do um dia para o outro. Mas nem precisam de o fazer, apenas a arrefeçam bem para que endureça e a possam moldar em bolinhas. Cada bombom é passado por açucar branco e colocado numa forminha. Espero que gostem!

Nota: Para uma forma alternativa de cozer a massa, leiam este post.